Sobre acessibilidade

Serviços

Notícias Mais Notícias

19/12/2018 - 12:00
O governador Simão Jatene fez a entrega das chaves das motos, acompanhado do presidente da Alepa, deputado Márcio Miranda

O Governo do Estado entregou, nesta segunda-feira, 12, no Palácio do Governo, 75 motocicletas a mototaxistas de Belém, Castanhal, Ananindeua e Igarapé-Açu. As motos foram adquiridas pelos mototaxistas por meio do Credcidadão, programa que incentiva a geração de trabalho e renda entre os microempreendedores com necessidades financeiras.

Essas motocicletas se somam a outras 240 entregues anteriormente a mototaxistas em todo o Pará. Somente em 2018, o estado já beneficiou 3.450 pessoas com microcréditos, num total de R$12,3 milhões. De 2012 até hoje, foram ofertados mais de R$53 milhões em créditos.

O governador Simão Jatene fez a entrega das chaves das motos, acompanhado do prefeito de Belém, Zenaldo Coutinho; do presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa), Márcio Miranda; dos deputados Eliel Faustino e Coronel Neil; do secretário de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Mineração, Hildegardo Nunes; do diretor-geral do Credcidadão, Jorge Rezende e de representantes de sindicatos e associações de mototaxistas, entre eles o presidente do Sindicato dos Mototaxistas do Pará, José Ribamar Soares, o Alemão.

“A categoria dos mototaxistas soube crescer, se organizar e chegar ao ponto em que está hoje, conseguindo crédito para a aquisição de novos equipamentos e melhorar o atendimento à população”, disse o Simão Jatene durante a entrega simbólica de algumas chaves de motocicletas.

Segundo a Secretaria de Mobilidade Urbana de Belém, há hoje na capital paraense 2.123 mototaxistas. Ozeas Nunes é um deles. Rodando há quatro anos em Belém, Ozeas foi um dos profissionais que saiu do Palácio do Governo já de moto nova. “A vida útil de um mototáxi é de sete anos, em média e a minha já estava com seis anos, por isso o Credcidadão veio em boa hora, de forma rápida, eu nem esperava”, disse Ozeas. A mesma opinião tem Jandson Silva, mototaxista em Ananindeua, que trabalhava com uma moto alugada. “Eu pagava cinquenta reais por dia ao dono da moto e agora vou ter meu próprio equipamento, garantindo um lucro maior”, disse Jandson. 

Segundo o presidente da Federação dos Mototaxistas do Pará, Raimundo Nonato, o Estado tem hoje cerca de 750 mil motos em circulação, mas 61% dos motoqueiros não estariam habilitados. “Quando você abre uma linha de crédito aos mototaxistas como a do Credcidadão, você tem uma ajuda para estabelecer um parâmetro melhor dos mototaxistas oficiais”, disse Raimundo. “Quem não é sindicalizado e roda de forma irregular, não tem como obter o crédito”, disse, ao elogiar o programa de financiamento. “Com ele, o mototaxista tem a chance de comprar sua primeira moto ou renovar seu equipamento com juros bem mais baixos”, disse.

Para o governador Simão Jatene, a ideia é “dar a quem presta um serviço mais barato e acessível à população de baixa renda melhores meios de locomoção, com mais segurança”. “O que se espera agora é que esses profissionais se qualifiquem mais e melhorem esse serviço, ganhando mais respeito por parte da população e dos demais condutores de veículos”, concluiu o governador. 

Por Pascoal Gemaque