Sobre acessibilidade

Serviços

Notícias Mais Notícias

22/11/2018 - 18:45
O titular da Susipe, Michell Durans (d), participou da entrega do CredCidadão, programa que define como "uma das políticas públicas do governo mais importantes para a reintegração social digna e com resultado eficaz"

Investir no trabalho e na geração de emprego e renda para egressos do sistema penitenciário é possível, graças à parceria entre a Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado (Susipe) e o CredCidadão, programa de financiamento de microcrédito do Governo do Pará voltado para pequenos empreendedores. Na última quarta-feira (21), o programa beneficiou mais 15 egressos, entregando o cheque que simboliza a liberação das cartas de crédito, que totalizam R$ 38.400,00, em solenidade realizada na Escola de Administração Penitenciária (EAP), da Susipe, em Belém.

Está foi a 3ª entrega de microcrédito para egressos. Os beneficiados estão cadastrados na Linha 105, convencional, que engloba atividades de barbearia, venda de frango assado, mercearia, revenda de água, salão de beleza e outras atividades.

O CredCidadão é um programa que permite a geração de renda por meio da concessão de recursos a micro e pequenos empreendedores, usados na abertura de pequenos negócios, estimulando a recuperação da cidadania, fundamental para quem deseja reconstruir sua história de vida. Para os egressos da Susipe foi fixada uma taxa de juros menor que a do crédito comum. Normalmente, os beneficiários do CredCidadão pagam 1% de juros, enquanto para os ex-detentos a taxa é de 0,5%.

O benefício contribui para a ressocialização e garante uma alternativa de emprego e renda, especialmente porque a grande maioria dos egressos tem baixo grau de escolaridade, o que dificulta o acesso ao mercado de trabalho, além do embate diário contra o preconceito. “Esse recurso nos auxilia na construção realizada com os ex-internos quando eles ainda estão dentro das penitenciárias, pois realizamos todo um trabalho de preparação envolvendo educação e qualificação, para quando retornarem à sociedade estejam mais preparados para enfrentar o mercado de trabalho e superar os preconceitos. Com essa oportunidade, eles podem modificar sua forma de vida e empreender, garantindo sua renda, fruto do seu próprio negócio”, destacou o diretor de Reinserção Social da Susipe, Ivaldo Capeloni.

Os egressos recebem o valor do financiamento em parcela única, apenas apresentando a carta de crédito e a carteira de identidade. O pagamento do financiamento é feito mensalmente, dividido em 12 parcelas. O egresso que quitar o primeiro financiamento sem atraso e tiver seu negócio prosperando, se habilita a pedir um segundo crédito, que pode ser de um valor maior que o primeiro.

Novas histórias - É assim que Josimar Lima, 38 anos, já está recebendo o crédito pela terceira vez em dois anos de participação no programa. “A primeira vez que consegui o dinheiro, investi em propaganda. Comprei uma bicicleta e uma caixa de som e saí pelas ruas fazendo propaganda dos comércios locais do bairro. O segundo empréstimo eu investi na venda de polpa de frutas e mariscos. Com esse terceiro crédito vou ampliar minhas vendas e investir em maquinário automático pra remover polpas de frutas e na reforma do meu ponto de venda, para cumprir com as normas que estão sendo exigidas”, contou.

Participando do programa pela primeira vez, Alexandre Toscano, 36 anos, que já trabalha com venda de água, pretende montar um depósito de bebidas no bairro onde mora. Há dois meses ele vem participando de cursos de preparação para pequenos empreendedores, oferecidos por meio da parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

“Estou ansioso para começar com o meu próprio negócio. Venho participando dos cursos e estou gostando muito, pois neles aprendemos a montar nosso próprio negócio, e principalmente a organizar o nosso dinheiro. Quando receber, já vou dar o direcionamento certo. Quem sabe, no futuro, não consiga renovar o empréstimo e ampliar o meu negócio”, disse Alexandre.

Inclusão - O diretor-geral do Credcidadão, Jorge Rezende, destacou a parceria bem sucedida com a Susipe e a importância de oferecer crédito e investir na reabilitação de ex-internos. “É uma satisfação muito grande participar de mais uma entrega do microcrédito para os egressos do sistema penitenciário. Essa parceria com a Susipe é muito exitosa, pois trabalhamos para o resgate dessas pessoas que merecem mais uma chance e uma oportunidade para reconstruírem suas vidas. O microcrédito é mais uma ferramenta de inclusão fornecida pelo Governo do Pará para auxiliar no processo de reintegração social também desses egressos”, ressaltou.

Para o titular da Susipe, Michell Durans, o CredCidadão é uma das políticas públicas do governo mais importantes para a reintegração social digna e com resultado eficaz, a fim de diminuir a reincidência criminal no Estado. “O CredCidadão é uma política pública criada pelo Governo do Pará que visa dar possibilidade de trabalho aos ex-internos do sistema penal, e isso para o cárcere é muito importante. É através do trabalho que estas pessoas vão poder reconstruir suas vidas e voltar à sociedade de forma renovada. Este já é o terceiro microcrédito dado este ano, e essa parceria vem dando muito certo. Acompanhamos a evolução e dedicação dos egressos que recebem, e podem desta forma modificar verdadeiramente suas vidas por meio do trabalho. Essa é a real política pública que nós precisamos para que, no futuro, possamos ampliar o trabalho de ressocialização”, enfatizou o superintendente.

Desde 2016, o Núcleo de Gerenciamento do Programa de Microcrédito CredCidadão já beneficiou mais de 70 egressos do Sistema Penitenciário, com o repasse de R$ 217.300,00. Os financiamentos variam de R$ 2.500,00 a R$ 5 mil. Os beneficiários investem o dinheiro em diversos tipos de negócios, como a venda de açaí, confecção de roupas, venda de cosméticos, mercearia, açougue, marcenaria e outras atividades comerciais. (Colaboração de Carolina Gantuss).

Por Timoteo Lopes